Menu Principal > Testemunhos



Uma mãe desesperada recebe três milagres, em Medjugorje!
Postado em 24/04/2017, às 18:51:39
 
O comovente e belíssimo testemunho de Pina Bello, uma mãe que, em Medjugorje, recebeu três milagres de Nossa Senhora.

O meu testemunho é algo que deve ser divulgado em todo o mundo.

Tive um sonho de caminhar, à noite, e de chegar a uma paróquia, com duas torres. E vi a minha filha pequena na terra, agonizando. Meu marido, no sonho, disse-me que eu não tivesse medo e que, quando levasse nossa filha a Medjugorje, ela ficaria curada. E que Nossa Senhora teria outro grande presente.

Três anos depois, minha filha mais nova foi diagnosticada com laringite hipoglótica. Ela começou a ter espasmos, e nos momentos de crise não conseguia respirar e nem falar. Então, após sair de uma das crises de sufocamento, minha filha me falou: “Mamãe, leve-me até Medjugorje, porque lá Nossa Senhora irá me curar!”. Minha filha não sabia o que era Medjugorje, nem onde ficava Medjugorje…

Aqueles espasmos aconteciam frequentemente. Chegavam a cinco sufocamentos, por dia, tornando a vida de nossa família um inferno. Era a contração dos músculos da laringe que mudavam, até o timbre da voz. Obstruía o fluxo de ar e a sufocava. Não existe tratamento.
Pela gravidade de seu caso, levamo-la ao Hospital Menino Jesus, em Roma, e soubemos que não existia remédio para os laringo-espasmos.

Os médicos não achavam uma causa patológica para o que acontecia com minha filha. Eles diziam que os espasmos diminuiriam com a idade. Em seguida, veio uma adeno-hipertrofia, no qual necessitava de uma operação urgente. A vida de minha filha se tornou um calvário.

Naquele ponto, decidimos ir a Medjugorje.

Ao chegar à Colina das Aparições, a minha pequena Letícia, olhando à colina, disse: “Mamãe, chegamos na Colina de terra vermelha!” Ao subir a colina, a nossa guia pegou um pouco de terra e nos mostrou que a terra da colina era vermelha.

A minha filha, ao chegarmos à estátua de Nossa Senhora, em cima da Colina das Aparições, começou a conversar com a estátua, e disse: “Mamãezinha, veja o quanto eu estou sofrendo. Por que não me dá uma irmãzinha?”

Depois, minha filha veio até mim e me disse: “Mamãe, Ela é belíssima, vestida de branco celeste!”

Minha filha tinha uma cicatriz de tantas injeções. Durante a descida, as marcas foram desaparecendo. E, quando chegou à noite, estranhei que ela não teve mais nenhuma crise, desde que havia descido da Colina. E dormimos em paz. Há meses, não conseguíamos dormir.

Pela manhã, a minha filha sorrio e me disse: “Mamãe, Ela veio! Ela veio!”
Eu lhe perguntei: “Quem veio?”
Ela me disse: “Nossa Senhora! Veio em nosso quarto! Quando chegou, eu perguntei: ‘É Você? Ela me disse: ‘Sim, Letizia, Sou Eu! Letizia, você está curada!’

Quando chegamos à Itália, para a cirurgia, eu já tinha a certeza de que ela estava curada. Os médicos não podiam explicar como os laringo-espasmos e uma adenóide poderiam ter desaparecido, em cinco dias!

E nove meses depois nasce uma menina que batizamos com o nome de Maria. Nasceu em 2 de maio. Ela foi concebida em Medjugorje e recebeu o nome de Maria, em homenagem á Nossa Senhora.
Meu filho tinha fecaloma e muita dificuldade de evacuar. Por causa das dores, não evoluía. Continuava com uma linguagem infantil. Tinha um cólon longo e com curvatura. Tudo isto causava o fecaloma, que causava fortes dores. Não podia ir à escola.

Apesar de todos os esforços dos especialistas, meu filho não melhorava. Ele acabou caindo em depressão. Em outubro de 2015, ele me pede: ‘Mamãe, eu lhe peço: leve-me a Medjugorje!

No dia 30 de outubro de 2015, chegamos em Medjugorje e, em 1º de novembro, subi a Colina, com Letizia e Rafaelle, enquanto meu marido ficou com a pequena Maria no hotel.

Letizia agradecia a Nossa Senhora pela sua cura e Rafaelle começou a conversar com Nossa Senhora, dizendo: ‘Mamãezinha, eu Lhe peço: cure-me! Eu passo fome e não consigo fazer cocô, como as outras crianças, e não aguento mais tomar remédios!

Na noite do mesmo dia, 1º de novembro de 2015, meu filho nos chama, meu marido e eu, e nos diz: ‘A branca Senhora da Colina me disse que, quando eu voltar à Itália, farei cocô no vasinho, como todas as outras crianças; e que não tomarei mais remédios, porque não terei mais necessidade!’

No dia 9 de novembro, ao chegarmos em casa, meu filho chega com o pinico, com cocô, após 18 meses que não conseguia, e me mostra: “Viu, mamãe!? A branca Senhora da Colina tinha me dito!’
 

Traduzido por Gabriel Paulino, do Portal 'Medjugorje Brasil', e revisado por Denis Cervinskis, do 'Apostolado Medjugorje Urgente'.

Fonte: http://www.qualbuonvento.com/it/articoli/categoria/esperienze/il-cielo-negli-occhi-il-libro-testimonianza-di-pina-bello/1635

 
 

Artigo Visto: 1228 - Impresso: 11 - Enviado: 0

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.medjugorjeurgente.com.br